Wednesday, October 19, 2005

 
As Capitanias Hereditárias foram a mais nova tentativa de Portugal de lançar as bases de um modelo colonial sustentado na lavoura canavieira e não resta duvida de que, desde o momento de seu desembarque, tanto os donatários quanto seus colonos visavam ao lucro imediato, o principal e quase único objetivo da maioria era enriquecer o mais rápido possível e facilmente possível e retornar a Portugal. Não foram apenas donatários e colonos que desembarcaram no Brasil a partir de Março de 1535, com eles começaram a vir em grande escala os degredados, condenados a cumprir suas penas na remota colônia sul-americana, foram eles que deram inicio à ocupação mais intensa do territorio e se tornaram os responsáveis pela miscigenação dos portugueses com os nativos e por sua adaptação ao novo meio no qual se viram instalados, exploraram os recursos naturais da terra, adotaram os costumes e a alimentação dos nativos dos quais aprenderam tudo, o que podiam sobre a realidade física do Brasil, porem não há duvidas de que foram também os principais responsáveis pelo distúrbios que levaram varias capitanias à ruína. Como a aplicação das leis era atribuição exclusiva do donatários, as ordens dadas por eles só valiam dentro de seus próprios lotes, assim sendo ao homem que cometesse um crime em uma determinada donatária, restava sempre a opção de refugiar-se noutra, na qual era inocente.

Os saltos organizados pelos degredados com o objetivo de capturar indígenas foram o estopim que se deflagrou diversos conflitos entre nativos e os brancos e a partir de 1546
Nas quais os lusos haviam se instalados devido aos colonos e degredados que provocaram a insurreição generalizada das tribos indígenas, mas a revolta também foi insuflada pelos franceses que eram grandes rivais dos portugueses na luta pela posse do Brasil apesar dos acordos diplomatas firmados entre as duas coroas na Europa, que nunca foram capazes de impedir o assédio progressivamente audacioso dos traficantes franceses de pau-brasil. E cerca de dez anos depois de as Capitanias Hereditárias terem sido criadas, as desordens internas, as lutas contra os nativos e a ameaçadora presença dos franceses acabaram provocando o colapso do sistema que o rei e seus conselheiros tinham optados por aplicar no Brasil e nada mais revelador do fracasso das capitanias do que o destino reservado para os Capitães do Brasil pois Aires da Cunha (do Maranhão) morreu em naufrágio, Francisco Pereira Coutinho (da Bahia) foi morto e devorado pelos Tupinambas, Pero do Campo Tourinho (de Porto Seguro) foi acusado de heresia por isto foi preso por seus próprios colonos e enviados para inquisição em Portugal, Vasco Fernandes Coutinho (do Espirito Santo) que se viciou em tabaco e bebida e com isto perdeu o controle sobre a sua capitania onde investira todos os seus bens, vindo a faleceu em Portugal na maior pobreza possível

Comments: Post a Comment



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?